Rss Feed Tweeter button Facebook button Youtube button


As festas de final de ano chegaram, e agora?

Escrito por Lain. Publicado em Animais, Bem Estar Animal, Festas | 9140 visualizações

As festas de fim de ano estão chegando, e uma grande preocupação de quem tem cães ou gatos são os fogos de artifício, que embora lindos, fazem um barulho capaz de deixar nossos pets desesperados! Então separei algumas dicas que poderão amenizar esse problema e deixar o final de ano um pouco mais tranqüilo.

A primeira dica é tentar dessensibilizar o animal. Esse método costuma funcionar bem com cães, especialmente se ainda forem filhotes, mas deve ser bem conduzido. O animal deve sentir total segurança por parte do dono, portanto não demonstre medo durante a queima de fogos, tampouco pegue o animal no colo para protegê-lo. Ao invés disso, haja naturalmente e com firmeza. O animal precisa saber que não há motivos para temer, então brinque muito e faça festa, dê petiscos e associe o barulho com alguma coisa boa. Mostre que não existe razão para pânico. É necessário ter muita paciência, pois alguns cães não modificam o comportamento de uma hora pra outra. Se for possível, faça esse procedimento sempre que tiver oportunidade, diante de quaisquer barulhos que costumam assustá-lo.

Florais também costumam ajudar nessas situações, mas devem ser administrados sempre sob supervisão de um profissional. Procure um veterinário que trabalhe com medicina alternativa e veja com ele a melhor opção para seu animal.

Porém, alguns cães não respondem bem à dessensibilização, então são necessários cuidados extras nesse período, que incluem acima de tudo segurança para evitar acidentes:

 - Durante os estouros dos fogos, jamais deixe o animal sem supervisão. Mantenha-o dentro de casa em um cômodo calmo e monitore-o para que ele não se machuque. Não o segure à força, muitos animais acabam mordendo e/ou arranhando em função do medo. Forneça brinquedos para que ele possa morder e se distrair, feche as janelas e ligue um rádio ou TV para tentar abafar o barulho.

 - Gatos devem ter à disposição um lugar para se esconder, como uma caixinha, por exemplo, pois diferentemente dos cães, eles preferem ficar isolados em algum local seguro. Não force brincadeiras ou contato, apenas deixe-o à vontade e observe-o para que não se machuque. Se mesmo tomando cuidado você for mordido ou arranhado, não castigue o animal, lembre-se de que ele está sofrendo e com muito medo.

 - Se seu cão vive no pátio e você não tiver como levá-lo para dentro de casa, certifique-se de que ele não terá como fugir, mantenha portões bem fechados, pois animais em pânico tendem a sair correndo e irem para a rua, o que poderá ser fatal. Observe-o o tempo todo, não o deixe sozinho em hipótese alguma, pois ele estará muito assustado. Forneça um local (casinha ou caixa) para que ele possa se abrigar. Retire a alimentação durante esse período, para evitar afogamentos (falsa via). Não o deixe preso por correntes, é muito comum enforcamentos e morte em função do pânico. Portanto novamente repito, a melhor dica é sempre mantê-lo dentro de casa, só o deixe no pátio se não houver outra alternativa.

- Não esqueça de usar sempre plaquinha de identificação no seu animal contendo nome e telefone para contato. Isso auxilia em caso de fuga e facilita a devolução do animal.

Esses cuidados são importantíssimos para manter seu animal livre de acidentes que podem custar-lhe a vida. Não descuide de seu melhor amigo, pois ele confia em você para viver bem e em segurança! Boas festas, e feliz ano novo!



Campanha Placa de Identificação: seu pet seguro

Escrito por Leonardo (online). Publicado em Animais, Bem Estar Animal, Festas | 4795 visualizações

Olá pessoal! Estávamos conversando esses dias (eu e Tati) sobre a enorme quantidade de posts espalhados pelo orkut, twitter e facebook sobre cães e gatos desaparecidos. Fugiram, foram roubados, se perderam, deixando para trás famílias desesperadas! E agora com as festas de final de ano, as chanches de acidentes envolvendo perda de animais de estimação aumentam muito, principalmente em função do pânico gerado pelas frequentes queimas de fogos de artifício, o que assusta e leva os animais a tentar fugir para o mais longe possível!

Então, conversando ontem à noite com minha amiga Camila, do PA Rescue, surgiu a idéia de um cartaz para fortalecer a idéia do uso de placas de identificação em todos os cães e se possível em gatos também, para facilitar a identificação e devolução de animais perdidos. O cartazinho ficou ótimo, foi ela quem fez, e o modelo ajudou bastante, óbvio, rs:

Aaahh, ficou lindo, não ficou??? Então aproveitando a carona da talentosa Camila, resolvi enumerar mais alguns cuidados que consideramos essenciais para evitar fugas e perdas do seu animal, principalmente nesse período “conturbado” do ano:

 - Certifique-se sempre de manter portões bem fechados ou até mesmo chaveados, especialmente se seu cão for daqueles fujões que não perdem uma oportunidade sequer de dar uma escapada. É bastante comum (infelizmente) pessoas mal intencionadas abrirem o portão e assim facilitarem as fugas. Outras vezes o próprio animal consegue abrir, então é bom ficar sempre de olho!

 - Durante as queimas dos fogos, não deixe o animal sozinho em hipótese alguma. Mantenha-o sempre sob observação. Verifique condições de cercas e muros, procure por buracos ou espaços que possam permitir fugas.

 - Tome bastante cuidado com a chegada de visitas em casa, muitas pessoas não tem o hábito de entrar rapidamente e fechar o portão, muitas vezes o deixam aberto tempo suficiente para que o animal escape e corra para a rua. Portanto sempre que receber alguém em casa, certifique-se de manter o animal em segurança e solicite que não deixem portas ou portões abertos.

- Se seu animal vive dentro de casa (é o ideal), sempre tome cuidado ao abrir a porta. Muitos animais são espertos e aproveitam esses momentos para correrem rapidamente para fora.

 - Se você tem um gato, providencie telas para janelas e sacadas. Gatos são especialmente curiosos e vão dar um jeito de escapar sempre que houver oportunidade. Preste atenção também na intregridade das telas, examine-as periodicamente, pois rasgos e buracos serão problemas na certa.

 - Ao sair para passeios, jamais leve o cão solto. O animal deverá ser conduzido sempre com coleira e guia, pois até mesmo o cão mais treinado pode distrair-se e correr em direção à rua ou para longe de você. Se for sair com gatos (consultas veterinárias, por exemplo), sempre leve-os em caixas de transportes adequadas, jamais enrolados em panos ou dentro de sacos. Só o retire da caixa de transporte quando certificar-se de que o local é seguro e esteja com as janelas e portas fechadas.

 Espero que estas dicas auxiliem a proteger o seu animal de estimação, para que ele não corra riscos de se perder por aí. Afinal, só quem perde seu melhor amigo sabe o desespero que é!! Mas se mesmo assim uma fatalidade ocorreu e você perdeu seu amiguinho, aqui temos algumas dicas para reencontrá-lo o mais rápido possível:

 - Guarda Responsável – perda ou fuga

;)