Imprimir

Pets e Apartamentos – uma combinação que pode dar certo.

Escrito por Silvia Schultz - Médica Veterinária - CRMV - RS 12750 .

Ter um animalzinho de estimação trás inúmeros benefícios à saúde de todos nós. Eles nos trazem alegrias, nos ensinam valores como amor e lealdade e são amigos de verdade para todas as horas. Porém, exigem cuidados especiais, como alimentação adequada, passeios diários e espaço para brincar e se exercitar para que cresçam de forma saudável. Além disso, latem, miam, correm, destroem e tem uma energia inesgotável, o que muitas vezes é motivo de reclamação por parte de vizinhos. Em função disso, muitas pessoas deixam de lado o sonho de ter um animal de estimação por morarem em apartamentos ou locais com espaço reduzido.

Mas o que muitos não sabem é que mesmo morando em locais com pouco espaço como apartamentos por exemplo, é possível ter um amigo de 4 patas sem que existam maiores problemas. Mas é claro, que alguns cuidados devem ser tomados para que a relação com o pet seja harmoniosa para todos, sem brigas ou reclamações de vizinhos ou outros moradores do condomínio. A primeira coisa a se saber é o que diz a lei em relação á presença dos peludos no apartamento. Existem alguns condomínios que possuem cláusulas proibindo a presença de animais dentro do apartamento bem como a circulação deles nas dependências do prédio.

Porém, conforme o artigo 19 da Lei nº 4.591/64 “cada condômino tem o direito de usar e fruir com exclusividade sua unidade autônoma segundo suas conveniências e interesses, condicionadas umas às outras as normas de boa vizinhança” e assim, o proprietário poderá ter seus animais em apartamento, tendo em vista que o Regimento Interno ou convenção não poderá ter mais valia do que uma Lei Federal. Além disso, a Constituição Federal Brasileira de 1988 assegura o direito de propriedade em seu art. 5º, inciso XXII, que se trata de cláusula pétrea e portanto, não pode ser modificada, ressaltando-se que, desse modo, a cláusula proibitiva de regime interno é nula, pois seu teor é inconstitucional.

Esclarecido sobre a legislação, vamos agora à algumas dicas para que a combinação apartamento X pets seja um sucesso:

- Se você tiver pouco tempo livre e espaço reduzido, pode optar por um gatinho. Gatos são animais independentes que ficam sozinhos em casa por períodos maiores, embora como todo animal, precise de carinho e dedicação por parte de seu guardião. Gostam de ficar quietos em seu cantinho, desde que tenham água, ração e brinquedos disponíveis. Não necessitam de saídas e passeios diários. Ao contrário, devem ser mantidos “in door”, ou seja, dentro dos limites do apartamento para que não tenham acesso às ruas e fiquem sujeitos à maus tratos, brigas, fugas, envenenamentos, atropelamentos e cruzas acidentais. Dessa forma, antes mesmo de levar o gatinho para o apartamento, certifique-se de que todas as janelas e sacadas tenham tela de segurança, o que vai garantir sua tranqüilidade e a proteção de seu mascote. Deixe-o solto no apartamento e proporcione um espaço para que ele receba sol diariamente, próximo à uma janela telada ou sacada, por exemplo, o que contribuirá para seu bem estar e saúde. Gatos são animais higiênicos que dispensam banhos em situações normais, e fazem suas necessidades nas caixinhas de areia. Mantenha as caixinhas espalhadas pelo apartamento em uma proporção “n + 1”, onde “n” é o número de gatos, e não se esqueça de recolher a areia suja pelo menos duas vezes ao dia ou sempre que necessário evitando assim mau cheiro, o que pode causar reclamações por parte dos vizinhos. Escove seu gatinho todos os dias para que ele fique sempre limpinho e saudável. Ofereça ração de boa qualidade e água fresca, e mantenha as vacinas e vermífugos em dia. Se você necessita ficar fora de casa por muito tempo, considere a possibilidade de mais um gatinho, pois um fará companhia ao outro. A castração dos bichanos é bem recomendada, pois castrados eles tendem a ficarem mais calmos, educados e dificilmente demarcarão território, tornando a convivência muito mais agradável para todos. Dê preferência para adoção, pois ao adotar você contribui para a diminuição do abandono e deixa de incentivar as criações de fundo de quintal e comércio de animais.

- Se a sua escolha foi por um cãozinho, comece pensando no tamanho e raça do seu novo mascote. Verifique se você terá espaço disponível para um cão de grande porte, ou então opte por um cão menor, o que irá facilitar o manejo do animal dentro do apartamento. Pense bem antes de tomar sua decisão, pois será uma convivência de vários anos. Lembre-se que seu animal será sua responsabilidade, e não poderá ser abandonado diante dos obstáculos encontrados. Dessa forma, faça a si mesmo algumas perguntas básicas: terei tempo para passear com ele todos os dias? Terei paciência para educá-lo em relação às suas necessidades? Mantê-lo-ei sempre limpo e com vacinas e vermífugos em dia? Terei paciência para ensiná-lo a ficar sozinho sem latir o tempo todo? Se você tiver condições de responder “sim” para todas estas perguntas, você já pode ter o seu cãozinho. Opte pela adoção, cada animal adotado sai das ruas e abrigos para ter a chance de ser feliz ao lado de uma família, que pode ser você. Dê preferência aos vira-latas (sem raça definida), pois normalmente estes cães são os mais discriminados, e os que mais necessitam de bons adotantes. Ao chegar ao novo lar, certifique-se de que o apartamento será um local seguro e agradável para ele. Verifique se não há risco de fugas ou quedas acidentais, como janelas e sacadas sem segurança. Mostre o local onde seu amigo dormirá e acostume-o a ficar ali durante a noite, dê a ele uma caminha confortável para que ele se sinta seguro e amado. Ofereça ração ou comida de boa qualidade e água fresca. Não o mantenha preso em cômodos pequenos, pois cães gostam de interagir com seus guardiões e necessitam contato humano freqüente. Acostume-o desde cedo a fazer as necessidades em um jornalzinho, e tenha paciência, pois nem sempre eles aprendem na primeira vez. Deixe brinquedos à disposição dele para que ele gaste suas energias, já que não terá um quintal para correr, cheirar e explorar. Brinque e interaja com ele, pois com certeza ele será mais feliz assim. Programe-se durante o dia e leve seu amigo para passeios para que ele conheça outros cães e pessoas, isso é fundamental para a socialização dele, mas nunca se esqueça de coleira e guia, acessórios indispensáveis para a segurança de seu pet nas ruas. Também não se esqueça de que passeio na rua, somente após o ciclo vacinal completo, a fim de evitar que seu cãozinho contraia doenças infecto- contagiosas. Na hora de sair, verifique o que diz o regulamento interno de seu prédio sobre a circulação de animais nas áreas comuns do condomínio e respeite estas determinações, pois será importante para evitar atritos com vizinhos. Se seu cãozinho for agitado e barulhento, o adestramento é uma boa opção, pois o deixará mais calmo e você terá mais controle sobre ele. Castrá-lo também é uma ótima idéia, pois com isso ele terá a tendência de ficar mais educado e tranqüilo. Se você não tem paciência ou tempo para educar um filhote, adote um animal adulto, pois eles são mais calmos e espertos, aprendem mais rápido, já terão seu tamanho e temperamento definidos, e se você tiver condições, adote dois pets, pois um fará companhia para o outro, facilitando a convivência quando você estiver fora de casa.

Então, viu só como é fácil? Com certeza animais de estimação e apartamentos podem resultar em uma bela combinação, principalmente se todos os envolvidos se esforçarem para que a relação entre animal, guardião e vizinhos seja o mais harmoniosa possível. Com um pouco de paciência, compreensão e muito comprometimento, você e seu amigão podem ser felizes e viverem muito bem, independente do local, seja em uma casa enorme, seja em um pequeno apartamento, trazendo inúmeros benefícios para todos: Seu animal ganhará por ter o carinho e a proteção de que necessita. E você ganhará mais ainda por ter o privilégio de ser amado incondicionalmente por um amigo de 4 patas.

[ Texto escrito por Silvia Schultz - Portal Nosso Mundo - Proibida a cópia sem prévia autorização ]

Gostou do artigo? Compartilhe então!

Hits: 7071

Comentarios (0)


Mostrar/Esconder comentarios

Escreva seu Comentario

Voce precisa estar logado para postar um comentario. Por favor registre-se se caso nao tenha uma conta

busy